Release

Gabriel Benhur Schuck

Imagem - clique para ver a descrição

Nascido em 18 de outubro de 1991 e deficiente visual natural do Rio Grande do Sul, já na infância interessou-se pela música por influência do pai, que atuava como discotecário e possuía uma vasta coleção de fitas cassete.

Imagem - clique para ver a descrição

Iniciou seus estudos musicais nos Meninos Cantores de Novo Hamburgo (Os Canarinhos), onde conheceu o seu primeiro instrumento musical (o teclado) e cantou no coral. Mas foi com cinco anos de idade, já na escola de Música Sol e Cia, que teve início o seu aprendizado no teclado.

Estudou e aperfeiçoou-se no instrumento durante alguns anos. Uma década depois, migrou seus estudos para o piano. Durante esse tempo, participou de várias apresentações e recitais promovidos pela escola.

Cursou parte do ensino fundamental e integralmente o ensino médio na escola de educação básica Feevale, onde montou com os seus colegas a "banda Nous" - sua primeira banda -, com a qual representou a escola em diversas apresentações e festivais colegiais.

Imagem - clique para ver a descrição

Na medida em que evoluía ao piano, os convites não paravam de surgir. Apresentou-se em diversos eventos, como festas, casamentos, aniversários e outras datas comemorativas, dentre os quais continua sendo requisitado até hoje.
Imagem - clique para ver a descrição

A partir do seu ingresso na Faculdades EST em 2010, interessou-se pela criação de arranjos, jingles e playbacks, por meio do uso de softwares de notação e produção musical. Também neste período, foi convidado a participar do grupo musical Gingapraquê, onde atua como pianista, tecladista e arranjador.

Em 2012 concluiu o Curso Técnico em Composição e Arranjo pela Faculdades EST e, na sequência, ingressou no curso Técnico em Música, onde deu continuidade aos seus estudos de piano e teclado.

Imagem - clique para ver a descrição

Em 2013 teve a oportunidade de improvisar com o pianista de Blues Sumito Ariyo Ariyoshi, em um workshop promovido também pela EST.

Imagem - clique para ver a descrição

Neste mesmo período já tinha a sua segunda formação - Banda Rege -, com ex-professores da Sol e Cia. O grupo atuava regularmente na Churrascaria Schneider de São Leopoldo e apresentou-se em eventos diversos. Com a banda, Gabriel também teve a oportunidade de acompanhar a OSNH - Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo - onde contribuiu com alguns dos seus arranjos.

Recentemente, como tecladista solo e arranjador da música Ausência, participou do Lançamento do CD e DVD Machado & Marcelo do tchê - ex-vocalista do Tchê Barbaridade, além do show “vencendo limites” promovido pelo instituto acessibilizar, que reuniu artistas de nome como Rafael Malemotti (acústicos e Valvulados) e do cantor de música nativista Daniel Torres.
Também teve a oportunidade de tocar na São Leopoldo Fest 2018 e participa regularmente como artista convidado de eventos totalmente culturais promovidos pelo movimento Viva a Música, o qual tem por objetivo dar visibilidade aos talentos da cidade e aproximar artistas e público.

Gabriel também já atuou em diversas web rádios do segmento de pessoas com deficiência visual, tanto como locutor quanto na produção de vinhetas. Sua participação mais efetiva foi na rádio diversidade, onde apresentava os programas "Manhã diversidade" e "bailão da diversidade". O primeiro era direcionado principalmente para o público de bom gosto, ou seja, que procurava curtir e conhecer cada vez mais uma infinita possibilidade de estilos musicais e novos artistas, sem deixar de lado a participação e a interatividade. O segundo apesar de já constar na grade de programação da rádio, tocava músicas sertanejas de baile e, com o seu ingresso , o programa ganhou um novo quadro, onde Gabriel apresentava versões remixadas dessas músicas, grande maioria produzidas por ele, já que esse tipo de conteúdo era bem escasso. Permaneceu na Diversidade até final de 2013 e, em 2014, foi convidado a atuar na rádio Plurissom.

Hoje além de seguir intensamente suas atividades musicais, Gabriel segue seus estudos no curso tecnólogo de produção fonográfica da Unisinos, em São Leopoldo. Tem algumas composições próprias do gênero instrumental, inspirada em várias vertentes do estilo.
Não menos importante, trabalha como auxiliar de informática na FACULDADES EST desde 2011 até o momento.